Gripe, pneumonia, sinusite, rinite, bronquite e laringite: as doenças respiratórias do Outono

April 12, 2018

O ar frio característico do outono, acompanhado das típicas mudanças bruscas de temperatura, dá a esta estação as condições perfeitas para uma multiplicação de infecções e irritações do trato respiratório – o ar úmido deste período cria um ambiente propício para a proliferação dos agentes nocivos, que despertam as doenças. Crianças e idosos são os mais atingido e devem manter atenção redobrada com a saúde nesta época do ano.

 

 

Conheça agora as principais doenças respiratórias do outono:

 

GRIPE: altamente contagiosa, a gripe é a protagonista entre as doenças do outono. Provocada pelo vírus Influenza, a gripe debilita as funções do pulmão, garganta e nariz e provoca um mal-estar generalizado, com dores musculares, na cabeça, febre alta e podendo apresentar inflamações oculares. Não há remédio capaz de curar a gripe, os medicamentos atuam no alívio dos sintomas – a gripe em si é combatida pelo próprio organismo, num período de até 7 dias (se não houverem complicações). Para tratar um quadro de gripe, recomenda-se repouso, hidratação constante e alimentação saudável.

 

PNEUMONIA: com maiores chances de complicação do que a gripe, a pneumonia caracteriza a infecção aguda dos pulmões, podendo danificá-los por completo. É desencadeada pela ação patológica de bactérias ou vírus nas vias respiratórias, provocando tosse com expectoração, febre alta, dor na região do tórax, suor, calafrios e palidez. Quadros de pneumonia devem ser tratados com seriedade, com uso de antibióticos e, em alguns casos, tendo necessidade de internação. Negligenciar o quadro pode gerar graves complicações e até levar à morte.

 

SINUSITE: muito comum no outono, a sinusite é a inflamação repetitiva da região interna dos seios da face. É desencadeada por decorrência de ação viral, bacteriana ou por reações alérgicas, e não é uma doença contagiosa. Provoca intenso desconforto no paciente, com fortes dores de cabeça (pressão na região da testa e das maçãs do rosto), febres, tonturas e congestionamento nasal. O tratamento varia de acordo com cada caso – analgésicos, descongestionantes e antibióticos podem ser necessários. Dependendo da gravidade do quadro e da frequência com que se repete, o tratamento pode ser contínuo ou até cirúrgico.

 

RINITE: por decorrência da umidade da estação, há um aumento considerável de mofo nos locais fechados – prato cheio para desencadear quadros de rinite. Esta inflamação das mucosas do nariz é provocada pela irritação local em decorrência de agentes externos, do ambiente. Não é contagiosa, mas causa grande desconforto: nariz escorrendo, crise de espirros, coceira nos olhos, nariz e boca, febre baixa e obstrução das vias respiratórias são os sintomas mais característicos. Podem ser tratadas com o uso de antialérgicos e descongestionantes, mas o tratamento mais efetivo é evitar ambientes pouco ventilados.

 

BRONQUITE: trata-se da inflamação dos brônquios, impedindo que o ar chegue até o pulmão – o que causa um grande problema respiratório. É provocada por alergias do trato respiratório ou por exposição a agentes que irritam as vias de respiração (como fumaça ou tabagismo). Catarro excessivo, dor no peito, tosse seca, febre e fadiga constante são os sinais característicos da doença. Se negligenciada, a bronquite pode evoluir para pneumonia. Seu tratamento é feito com antibióticos, inalação e expectorantes, para eliminação do catarro.

 

LARINGITE: causada por bactérias, vírus, bebidas geladas ou pela ação de elementos do ambiente, a laringite é a inflamação da laringe – local da garganta onde se encontram as cordas vocais. Provoca tosse seca constante e grave rouquidão, podendo ocasionar perda temporária da voz. Pode ser um quadro isolado, mas a laringite costuma aparecer como sintoma de outras infecções respiratórias. Seu tratamento é feito com repouso, hidratação e, dependendo do caso, antibióticos.

 

COMO CURTIR O OUTONO COM SAÚDE?

- Evite ambientes fechados e com grande concentração de pessoas;
- Higienize os ambientes com frequência, passando aspirador de pó seguido de pano úmido;
- Invista na vitamina C e na alimentação saudável;
- Hidrate-se regularmente;
- Deixe as janelas abertas, mesmo nos dias mais frios;
- Feche as janelas na hora do banho, para evitar exposição a bruscas mudanças de temperatura.

 

Caso algum dos sintomas se agravem e atrapalhem o seu dia-a-dia, procure um Otorrinolaringologista e cuide-se! Na Nova Pelle, nossos profissionais especializados em ouvido, nariz e garganta estão prontos para te ajudar nesta e em todas as estações do ano.

 

www.novapelle.com.br

 

 Contatos: (61) 3447-2000 / 3447-2007


________________________
Conte com nossas especialidades:
• Angiologia
• Dermatologia
• Endocrinologia
• Otorrinolaringologia
• GO / Obstetrícia
• USG
• Doppler

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

April 19, 2018

March 29, 2018

March 22, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags